29.4.20

AMIGO DA MINHA ESPOSA ME FEZ DE CORNO

Ela me contou que tinha metido com um amigo. Fiquei mal e não conversamos por alguns dias... Uma noite pedi detalhes do que tinha acontecido. Ela me contou em detalhes, disse que nunca mais sairia com ele... Aquilo me deu tesão e metemos como nunca!
No dia seguinte pedi que ela voltasse com ele, transasse de novo e depois trouxesse para nossa cama... Eu queria assistir eles metendo, afinal era corno mesmo e essa situação me dava tesão. 
Como combinado chegaram em casa, nos cumprimentamos e fomos para o nosso quarto. Ela para me agradar abraçou o amigo e começou a beijá-lo... Eu, como bom corno, ajudei a tirar a roupa da minha esposa deixando-a peladinha... O cara rapidamente começou a chupar a buceta dela colocou-a de quatro na nossa cama e meteu na buceta meladinha com bastante fúria do jeito que ela gosta quando está excitada. Me posicionei na frente deles para ela chupar meu pau. Era a cena mais linda que já vi - minha mulher de quatro com a bunda empinada e o amigo metendo, enfiando o pau e ela me chupando, e me dizendo: 
- É assim que você queria me ver? dando de quatro? Gemendo no pau de outro homem na sua frente? 
Fiquei mais louco ainda. Depois ela virou e se sentou no meu pau e chupava o pau do cara, se virava e beijava minha boca, eu adorava sentir o gosto de beijo molhado e melado do pau dele. Ficamos assim um tempão. O amigo meteu nela em várias posições e ela sempre me chupando, me beijando e me chamando de corninho. Na hora de gozar ele tirou o pau da buceta e esporrou tudo nas costas dela. Eu bem corno espalhei toda a porra com minhas mãos enquanto beijando a boca dela.
Fomos os três tomar banho e lá ofereci novamente ela para o amigo. Desta vez ela se inclinou para a frente me chupou e ele meteu nela por trás. Ficamos no chuveiro por uns 15 minutos, até que também gozei.
Ficamos muito amigos e sempre que pode ele nos visita!

27.4.20

TESÃO DE SEGUNDA #7 - MULHER COM PASSADO PROMISCUO

Eu sempre quis descobrir segredos depravados das mulheres com quem me relaciono. Descobrir, por exemplo, que em algum momento da vida, ela gostava de dar para os homens com quem ficava no banheiro da sua casa noturna preferida ou que traía seus ex-namorados.
Mais que isso, sempre gostei de ouvi-las confessar que sentem tesão ou que adorariam fazer esse tipo de coisa.
Adoro a ideia de amar uma mulher com passado promíscuo, mas me encanta mais ainda a ideia de amar uma mulher que queira ser promíscua comigo.

20.4.20

TESÃO DE SEGUNDA #6 - ZAP AO MARIDO CORNO

Depois de entrar em seu quarto aos beijos com a minha esposa, ele perguntou:
- Não precisa avisar algo ao seu marido? Daqui a pouco ele vai sentir a sua falta...
Ela engatinhou sobre a cama e deitou-se de bruços: 
- Tira uma foto minha?" pediu. 
Ele sacou o celular e registou aquela sua cama. 
- Avisa você, querido. Diz que a gente vai transar e que daqui a pouco volto para o nosso quarto,completou. 
Ele não quis acreditar: 
- Tá falando sério?  e ela, séria, começou a ditar meu número de telefone.
Em nosso quarto, saindo do banho, me pergunto onde estaria minha amada. Pego meu celular e lá está a mensagem de um número desconhecido: 
- Não se preocupe com sua esposa, amigo. Está comigo e pediu que avisasse você. Disse que daqui a pouco está de volta. Abraço.
Antes mesmo que eu pudesse me vestir, recebo um arquivo de áudio, logo abaixo da foto dela de bruços: 
-Tá gravando, tá? Manda pro meu marido. Quero que ele me ouça gozando na sua rola... dizia a voz dela entre gemidos.

infidelidade feminina

18.4.20

O TESÃO DE VER A AMADA SENDO COMIDA POR OUTRO

Não há partes intocadas no corpo da minha amada. Desde que começamos a nos amar, não há um centímetro da sua pele macia que não tenha sido tocado, beijado, lambido, acariciado por outros homens com o seu consentimento ou guiado pela sua mão; não há orifício que não tenha sido penetrado e lambuzado por vários homens; e, mesmo assim, não há nada em seu corpo que não sagrado para mim. 
Suas coxas quentes, seu abraço terno, o hálito quente de seus lábios molhados depois do beijo: tudo me dá vida e me faz amá-la ainda mais.



15.4.20

COMO VOCÊ ESTÁ SE VIRANDO SEM SEXO NA QUARENTENA DO CORONA

Eu estou a exatos 30 dias sem sexo, creio que devo ter orgasmos múltiplos, já fui muito de masturbação mas aí chega a idade e você entende que isso é chato, você quer mesmo ao vivo.
Ao mesmo tempo morrendo de medo de contrair coronavirus, ou ser vetora, que até perco tesão.
E você, o que como está se virando sem sexo em tempos de covid_19?

9.4.20

CALIENTURAS DE UM CASAL NO CARNAVAL EM PORTUGAL

As "calienturas" do carnaval não ficam só pelos desfiles, também no carnaval existem outros locais bastante quentes onde casais se divertem intimamente. 
Nós somos um casal, eu com 33 anos e o meu marido com 35, casados faz 10 anos. Há mais ou menos 4 meses que iniciamos a troca de parceiros. Após dialogarmos durante quase um ano sobre os prós e os contras de uma tal prática, decidimos experimentar, o que nos proporcionou um prazer nunca antes imaginado. 
Dias antes do carnaval o casal com o qual apenas havíamos trocado, convidou-nos para uma ceia de mascaras na noite de 2ª para terça feira de carnaval, num monte alentejano transformado em pousada rural. Esclareceram-nos serem 15 os casais participantes, com idade entre os 30 e os 40 anos e haver uma possível troca de parceiros, mas para numa maior intimidade existirem quartos individuais para dormir. Aceitamos, sem imaginar o que iria acontecer. 
Reunimos no referido monte cerca das 22 horas de 2ª feira. Fomos recebidos por um casal de empregados que entregaram a cada um uma mascara de veludo preto, que nos ocultava as feições, e não poderíamos tirar durante toda a noite. Eu reconhecia o meu marido apenas pelo que ele tinha vestido. Num amplo salão, com poltronas e sofás em volta, uma mesa ao centro na qual foi servida a ceia pelos empregados igualmente mascarados, que não descuravam com as bebidas nos copos. Num estrado, uma aparelhagem sonora difundia música suave. Tudo parecia decorrer na maior simplicidade, quando depois de terminada a ceia, a musica passou a ser erótica intercalada com gemidos femininos de prazer. Não sei se foi uma das esposas ou se uma empregada que em dado momento subiu para o estrado e presenteou-nos com um striptise. Foi o principio; não sei se algo as bebidas continham que contagiou todos os casais; aos poucos se despojaram das roupas, ninguém sabendo quem era o respetivo cônjuge. Inicialmente só se beijando, trocando de parceiro, mas musica erótica e os gemidos excitava-nos tanto que as poltronas e os sofás foram ocupados por casais a foder. Era uma verdadeira orgia. Perdi a conta aos caralhos que me entraram cona, aos orgasmos que gozei, aos boquetes que fiz, os minetes que me fizeram, alguns por mulheres e que adorei. Tentei também fazer mas não gostei. Não me davam descanso, estava exausta.
Já de madrugada um dos cavalheiro perguntou-me se me importava de dormir com ele; disse-lhe que não, nem sei o que se passava comigo, a nada me opunha, deixei de ver o meu marido que reconhecia pelo cabelo, iria dormir com alguém não sendo o meu marido e quem nem sequer sabia o nome, era no entanto muito educado. Uma vez no quarto, porta fechada, ele me abraçou e beijou de língua; apesar de exausta estava a excitar-me. A minha excitação aumentava ao sentir sugar os mamilos e depois mais ainda com um delicioso minete; o caralho deste desconhecido creio que seria dos poucos que não tinham ainda entrado em mim, era tão lindo e tão grosso que não me contive e fiz-lhe um tão delicioso boquete que gozou na minha boca. Apesar da cona bastante dolorido desejava mesmo senti-lo dentro de mim, o que sucedeu com grande prazer para ambos antes de adormecermos. 
Acordamos ao meio da manhã, foi quando retiramos as mascaras, uma vez que só não era permitido retira-las durante a noite, foi quando vi quem tinha dormido comigo, um mulato bastante claro. Perguntou-me se não queria dar mais uma, desta vez no cuzinho. Hesitei na resposta, receava a grossura, mas o tesão falou mais alto e concordei. Foi o momento mais difícil, aquilo era muito grosso, embora não fosse também virgem ali quando aquela verga começou a entrar eu vi as estrelas, mas depois o prazer compensou. 
Regressamos ao salão onde a maioria já se encontrava, incluído o meu marido, que logo se dirigiu para mim, perguntando onde tinha dormido. Como resposta perguntei-lhe onde ele tinha dormido também, não respondeu, mas certamente que dormiu tal como eu, bem acompanhado.

6.4.20

TESÃO DE SEGUNDA #4 - CUZINHO ESCURINHO À VISTA!

É normal ser branca e ter a buceta escurinha, mais realçada. Minha esposa é branca mais o cu dela é bem escurinho. Quando ela depila é que da para ver mesmo isso. Vamos para praia ela coloca um bikini fio dental e os caras que passam ficam admirando o cuzinho dela todo escurinho... Chama muita atenção! 
Alguns param atras dela, ficam olhando, ela percebe e abre mais as pernas.... Teve um que parou e disse pra ela "que cuzinho mais lindo e gostoso" e saiu de pica dura.

1.4.20

TIRE SUAS DUVIDAS: DIMENSÃO DE UM PAU DURO

Gata, se você é "encanada" com o tamanho do pau do seu gato, damos umas dicas!
Se ele for novinho tem alguma esperança - a rola dele crescerá até os 21 anos.

Micropênis
Comprimento peniano até 8 cm
Circunferência do pênis de até 8 cm
Porcentagem da população masculina: 2%
Pênis Pequeno
Comprimento pênis entre 8 a 11 cm
Circunferência peniana entre 8 e 10 cm
Porcentagem da população masculina: 5%

Pênis Normal ( Médio )
Comprimento do pênis entre 12 e 16 cm
Circunferência peniana entre 10 e 12 cm
Porcentagem da população masculina: 77,9%

Pênis Grande
Comprimento peniano entre 17 e 23 cm
Circunferência pênis entre 12 e 15 cm
Porcentagem da população masculina: 15%

Para medir:
Comprimento: medido com a pessoa de pé e com o pênis paralelo ao chão. A medida é ao longo da região de cima do pênis desde a origem do pênis até a ponta. As medidas na parte inferior, com a pessoa sentada ou deitada não são confiáveis.
Grossura: a circunferência do pênis é medida usando-se uma fita métrica. É considerada a média da cabeça, meio e base (ou parte mais grossa).