31.8.22

A NOITE DE SEXO QUE DEIXOU MINHA CONA ESFOLADA


Tenho 32 anos, proprietária duma farmácia, casada com um médico. O meu marido esteve durante 6 meses prestando serviço num hospital de Guiné-Bissau. Quando regressou contou-me vários episódios ocorridos com negros. Além desses episódios, numa escaldante noite de amor, talvez para mais me excitar, disse que o membro sexual dos negros é descomunal, tanto em comprimento como em grossura. Olhando para mim acrescentou: 

- Duvido muito que conseguisses aguentar uma coisa daquelas. 

- O quê? Se as negras aguentam porque razão as brancas serão incapazes de aguentar. 


Aquela referencia ao membro sexual dos negros ficou-me na memória, o que me excitava. Sucedeu que num congresso realizado no Porto, com vários colegas de profissão compareceram uma colega, amiga da faculdade, que desde essa data somos confidentes e, um colega negro, de S.Tomé, um autentico atleta. Eu olhava-o com frequência, ao ponto da minha me dizer: - Olha que o Elias é um mulherengo, não tarda que te faça a corte. Eu confesso que já me levou para a cama, mas eu sou divorciada e tu és casada, alerto-te também que possui uma verga como nunca vi. Apesar de eu já ter dado luz 2 filhos fiquei arrombada. Contaste-me a conversa do teu marido, pareces disposta a ir com ele para a cama, mas pensa bem, ainda não tiveste filhos, continuas apertadinha, mais difícil será para ti. 

- Na verdade gostava de ir com ele para a cama, mas nunca irei convida-lo para tal. 

- Já que teimas em ter essa aventura deixa comigo, que eu resolvo mas se fores esquece o preservativo, porque com aquela dimensão normalmente rebenta e como estás a tomar contraceptivos deixa-o gozar dentro que irás sentir o que é gostoso; a inundação é enorme, nem imaginas. Irei convida-lo para que após o jantar vá tomar conosco uma taça de porto, no meu quarto, julgará que é para dormir comigo e como tu estarás também lá, depois irei para o teu quarto, deixado-vos a sós no meu, onde dormirão. Concordas? 

-Ótima ideia. 


Pouca ou nenhuma atenção dei ao congresso no resto da tarde. pensando na noite que iria ter. Vi a minha amiga falar com Elias, não sei o que falaram mas ele passou a olhar-me com olhos de cobiça. Ao jantar ficou na nossa mesa, houve portanto oportunidade de dialogo entre os três. Após o jantar logo seguimos para o quarto da minha amiga. Apesar da excitação não deixava de pensar no que ia fazer, pensava no meu marido, que nem sonhava que a sua esposa, tão honesta até aquele momento em breve iria foder com outro homem, pensei desistir, mas era já tarde para isso. Chegados ao quarto, havendo só uma poltrona, sentou-se nela a minha amiga e nós na cama, que bem larga era. Tal como o planeado, depois da taça do porto logo a minha amiga se queixou de sono dizendo dormir no meu quarto e para nós ficar a sós no dela pois certamente haveria muito para ambos conversar Ali ficamos os 2, sem saber como iniciar, eu tal como uma noiva na noite núpcias. Foi ele que aproximando-se mais me beijou na face, para de seguida procurar os meu lábios num intenso beijo de língua. Que arrepio percorreu todo meu corpo. Estava quebrado o gelo, pois de imediato começou a despir-me sem eu a nada me opor, ficando apenas com a mini cueca e o sutiã. Certamente fechei os olhos com vergonha de me expor ao seu olhar praticamente nua. Nem dei por ele se despir também só vi que estava completamente nu quado se afastou ligeiramente para contemplar o meu corpo, exclamando: 

- Que excitante corpinho. 


Ele mais parecia a estatua dum Deus negro. O que me assustou foi o monstruoso membro que ele tinha, bem erecto pontando para mim. Eu tremia só de pensar se seria possível alojar aquele monstro dentre de mim, mais parecia dum cavalo, tão negro, com veis salientes a cabeçorra também preta. Como é que aquela cabeça iria dilatar para aquilo entrar todo. Meu Deus onde eu me meti. Terá o meu marido razão ao afirmar que eu não conseguiria aquentar a tora dum negro? 

Não irei descrever os preliminares, durante os quais realmente gozei muitíssimo, contarei apenas como tudo ocorreu depois destes. Estava tão exausta pelo enorme prazer sexual recebido que pedi para descansar um pouco, mas o Elias não me concedeu tréguas: 

- Não, não, excitada e lubrificada como estás é o momento certo para foder, difícil será esta noite atingir um estado semelhante, mas nessa posição, para uma primeira vez comigo, será mais difícil para ti. Sugiro experimentar a posição de 4, ficas mais aberta e entrará mais fácil. 

Mas nesse posição vai mais fundo e isso é muito comprido, aleguei. 

- Não te preocupes com o comprimento. porque se deixares entrar até metade não forçarei mais.

- Prometes? E também não me segurar se eu tentar escapar? O que só farei se não poder mesmo aguentar. Peço por tudo que metas de vagar. 

- Prometo e cumpro!

- Então está bem, aceito. 



Desci portanto da cama mas debruçada sobre a mesma, com os pés no soalho, totalmente nua, coxas afastadas, tal como uma égua esperando o cavalo cobridor. Embora não fosse realente uma égua o que ia entrar em mim era bem semelhante à dum cavalo, mas que eu estava ansiosa, embora ao recordar a sua grossura entrasse em pânico Não tardou que o Elias, também totalmente nu, ajoelhar-se de frente para onde aquela verga rija que apontando para mim ia entrar, ele contemplava o panorama, talvez por ser peludinho! Eu, inicialmente com tanta vergonha já nada me importava, era algo que ele estava habituado a ver. Senti que beijava e lambia os lábios da cona o que de seguida pincelava com a cabeçorra negra; que delicia, até com os lábios externos preenchidos, mas quando começou a entrar serrei os dentes no lençol, disposta a aguentar, contudo em certo momento não podia Mais. 

- Para. Não aguento! 

- O quê? Só entrou ainda uma mão travessa! Mulher algumas fez uma nega! - Tira e deita-te de costas na cama, cavalgando-te irei controlando e garanto que entrará todo, tenho o meu brio de mulher. 


Ao limpar-me era bem visível a mancha de sangue na toalha. Assim, serrando o maxilar superior nos lábios, aguentei até entrar todo, sentindo que o útero se deslocou. Como aquilo era negro quando saiu pouco se notava o sangue, mas eu bastante esfolada estava. Toda a zona genital me doía e ele alegando não ter ainda gozado, pedindo para foder noutra posição. Meu Deus, como iria suportar? Adorava sentir todo o teu corpo sob o meu, vamos meter como papai mamãe? Compreendi-o, apesar de certamente estar esfolada cedi. Vamos e podes gozar dentro, não me importo. O seu regozijo foi enorme, mas com a fricção tudo me ardia, gozei apenas quando senti as golfadas da esperma inundarem-me. Nunca mais parava Não podia mais, eram 2 da manhã, depois de um reconfortante banho adormeci de imediato. Madruga ainda senti que me abanava, julguei ser dia, abri os olhos! O que é? Levando a minha mão ao meio das suas pernas me disse: 

- Vê como isso está? Deixas que goze outra vez? 

Com bastante pena não, tenho a cona muito esfolada...


26.8.22

O PRAZER DOS MARIDOS VENDO AS ESPOSAS COM OUTROS HOMENS


"Foi por mero acaso que descobrir este blog e por ele tive conhecimento de haver tantos maridos a sentir prazer observando as próprias esposas fodendo com outro homem; sempre imaginei que todos teriam ciumes, pois é esse motivo de muitos se tornaram assassinos ao terem conhecimento que foram traídos. Fiquei no entanto bastante surpreendida quando certa noite o meu marido me segredou se alguma vez já tinha fantasiado estar sendo fodida por outro homem. A minha reação foi tempestuosa; de imediato pensei que era para me experimentar se já teria sido traído. Apaziguou a minha fúria alegando nada disso se tratar, mas estar sim obcecado por me ver gozando sexualmente com outro homem. Mais furiosa fiquei. 

O que se passa contigo? De onde surgiu essa ideia? Como é possível, após 15 anos de casados, com 2 filhos nossos e 38 anos de idade, quereres que outro homem me foda? Não só que outro homem foda como ainda estares presente? 

Amor, és e serás sempre a minha querida esposa, o meu amor, a confiança que tenho em ti é total, mas não és minha propriedade, lá vai o tempo em que todos os maridos assim pensavam, creio que o meu amor por ti duplicará; considero que tens todo o direito de gozar, e obteres o prazer que uma mulher pode usufruir, aproveitares bem o que pode proporcionar tua ainda juventude, mas a nada te forçarei, deixo â tua consideração Ainda foste só minha, noto que continuas a ser desejada por muitos homens, teria todo prazer que conhecesses intimamente pelo menos mais um. 


Não creio que, quanto ao desejo sexual, as mulheres sejam muito diferentes dos homens, foi a religião que estabeleceu para que mulheres praticassem sexo apenas com os maridos e são mal vistas pela sociedade todas as que assim não procedem, motivo porque tantas há que o fazem a ocultas dos próprios maridos. Ora, se o fazem a ocultas dos maridos porque não poderão faze-lo com seu conhecimento? Portanto eu vou mais além, estando presente demonstro que tens todo o meu apoio. Apesar daquele diálogo me ter excitado imenso, não sei se era imaginando-me na cama com outro homem, ou ter sido esclarecida pelo meu marido que sucedesse o que sucedesse continuaria a ter toda a confiança em mim. O certo é que sentia as cuecas exarcadas. Meu amor, não estou preparada para tal, é muito complicada, não sei se alguma vez vou conseguir, só de pensar na vergonha de me expor a outro homem toda eu tremo, necessito de tempo para pensar. Pensa bem, não quero de forma alguma que depois te arrependas. Estou portanto com este dilema, indecisa, sem saber ainda como proceder. Conheço só ainda a pica do meu marido, que bastante me faz gozar, com outro o gozo será diferente? Existe sempre a curiosidade que na verdade não posso negar."

24.8.22

#TABOO - MAMÃE E A VIRGINDADE DO FILHO

Não entre em pânico, seu pai e eu planejamos isso. Quem melhor para tirar sua virgindade do que sua querida mãe. Ele só quer ver você me foder. Claro que estou usando a calcinha que você comprou para mim. Assim que seu pai sair para jogar golfe, você pode tirá-los de mim. 

Mal posso esperar para colocar o pau do meu bebê de volta dentro de mim.


22.8.22

AMOR, ESTOU TODA ASSADA...


Amor transei a tarde toda e levou um amigo estou toda assada hoje eu não consigo te dar, goza assim vai e goza!

19.8.22

A ORAÇÃO DOS CORNOS!


Nossa Senhora de Todas as Infidelidades, faz brotar no coração da minha amada a semente da certeza de que não há nada que ela possa fazer nua com um ou vários outros homens que seja capaz de arranhar o amor que eu sinto por ela. Que ela sinta isso nos meus olhos quando a surpreender pela primeira vez sentando no pau de outro homem na nossa cama e que esse sentimento acalme seu coração.

17.8.22

FUI BRINCAR COM O PRIMO E ELE COMEU MEU CUZINHO


"Tinha eu 14 anos e ele 16. As brincadeiras em família quase sempre dão foda. Os familiares consideram-nos crianças e depois acontece. Parece que não foram também adolescentes para saberem que é a idade da curiosidade. Em ambos havia a curiosidade, primeiro de ver um do outro e depois experimentar algo de novidade. Sem qualquer experiencia e sem preparação, quando o pau dele rompeu as preguinhas gritei que doía, mas ele não quis saber, segurou-me e mete-o todo, sem se importar com os meus gritos; felizmente que não havia mais ninguém em casa. O pau era muito grosso e comprido. Chorei com as dores. 

Dias depois queria meter na frente, mas não deixei. Disse-lhe que queria estar virgem para o meu futuro marido. Ele riu-se. Virgem já não estás. Já não és inocentinha. Já entrou em ti um caralho. Sim, mas na frente não entrou nada nem vai entrar; é ali que os homens consideram a virgindade."

12.8.22

OS PRIMEIROS BOQUETES...

"Os primeiros boquetes que fiz, quando ainda namorava, não engolia, tinha repugnância, mas depois comecei a pensar: se bebo leite de vaca que vem de um animal tão mal cheiroso, porque razão não haverei de engolir isto que vem de quem tanto amo? 

O sabor é na boca que se sente e este até muitas vezes é gostoso, depois de passar a garganta nada mais se nota, portanto vou engolir; se me dá tanto prazer sentir as golfada que deixam inundada toda a minha intimidade e não é prejudicial, indo portanto para o estomago também não será. 

A partir desse momento e até hoje, já casada, sempre engulo quando faço um boquete ao meu marido. Além disso, ele também saboreia e engole o que escorre de mim quando me chupa".

10.8.22

SEUS AMIGOS VÃO GOSTAR DE VER SUA MÃE ASSIM?



Não minta, mamãe sabe quando você mente... Na verdade sua mãe sabe que você e seu amigos safados olham para os meus peitos! Mamãe flagrou vocês brincando com minhas calcinhas, se masturbando, falando coisas apimentadas sobre mim. Vocês são garotos safados! Mamãe gostou de ouvir que vocês tem tesão... Fiquei no corredor, do lado de fora da porta do seu quarto, me tocando e assistindo vocês na punheta. Foi uma das coisas mais quentes que a mamãe já fez! Então me diga, você acha que seus amigos vão gostar de me ver assim?

3.8.22

MEU ENTEADO VIROU MEU AMANTE


Meu marido viajou e ficamos eu e meu afilhado. Numa noite ele entrou no meu quarto e me disse que, na ausência do pai, ele era o homem da casa. Me puxou para perto dele e começou a me beijar, desceu lentamente, me despiu, colocou a boca nos meus seios e chupou meus peitos.
Tirei a roupa do meu afilhado beijei, desci a boca até seu pau e chupei... não podia acreditar o quão grande era, mal cabia na minha boca. 
Minha buceta estava pingando pedi para ele meter. Nunca tive um pau tão grande dentro de mim, mas entrou fácil... não podia acreditar que meu afilhado estava dentro de mim. Eu gemia muito, mas queria que meu afilhado me fodesse mais e mais fundo. 
Quando ele estava para gozar, ia tirar, eu o agarrei e falei que eu queria que ele enchesse minha buceta de porra quente. 
Depois desse dia concordei que, quando seu pai viajasse, ele seria meu amante. Ele se mudou para o meu quarto e eu ainda estou me acostumando com o pau enorme!