31.8.23

CONTO DO LEITOR - PRIMEIRA VEZ NO SWING


Essa história começou com fantasias e contos, até que um dia vendo propaganda de um clube de swing num site tomamos coragem de ir para ver como é. Chegando lá, nervosos e excitadíssimos, depois de bebermos um bocado começamos a nos pegar um pouco tipo beijos e passadas de mão e foi a primeira vez que ela pegou meu pau fora de quatro paredes ou a sós. Eu abri a calça ela quem tomou o resto da iniciativa. Depois que já estávamos um tempo assim ela me deixou levantar seu vestido e puxar a calcinha de lado, fiz carinho e coloquei o dedo na xaninha... ela pediu para parar. 

Tive a ideia de ir ao corredor escuro onde o pessoal dava uns amassos. Surpreendentemente Michele aceitou. Entrei na retaguarda cuidando do que achava ser meu. Ficamos observando e logo um casal se aproximou e com um sinal pediu permissão aceitamos a companhia não sabíamos o que conversar ficamos meio sem jeito eles começaram o papo e logo dissera que perceberam nossa falta de intimidade com o local. Novamente fiquei cuidando da Michele foi aí que ele pediu permissão, fiz sinal de ok e ele a encoxou por trás e pegou de leve na cintura, e ela, sua parceira pediu permissão para minha fiz o mesmo só que para o meu azar ela estava de calça, quase gozei mesmo assim.

depois disso, percebi que a Michele se soltou muito mais do que eu já estava com o pau dele na mão e socando muito. fiquei com ciúmes ou inveja e logo saímos daí.

já na mesa ganhei um trato da Morgana era assim que se chamava, e o Marcos só com a mão na xaninha da Michele. Fomos a um quarto. é claro que jamais imaginei que iríamos logo à primeira vez. Pedi para Morgana tirar a calça que queria tirar o atraso, foi muito bom peguei aquele bucetão na mão muita carne melada e quente e ela desceu até meu pau tirou para fora e deu uma chupada. Aí ninguém mais segurou, começou a chupação. O mais interessante é que eu gostei de chupar a buceta da Michele enquanto olhava ela chupar o marcos e a Morgana apertava os peitinhos dela. gozamos e fomos embora.

claro que foi demais para nossa primeira vez. Agora que nós vimos que é muito bom já fizemos outras mais quentes. 

28.8.23

SUA ESPOSA ADORA SE EXIBIR NA PRAIA?

O tesão em exibir a mulher para outros machos é algo inexplicável, uma mistura de vontade, ciúmes e orgulho. Alguns querem ir um pouco além e ver sua amada sentido prazer e transando com outro cara! 

Você reconhece sua esposa na foto?


25.8.23

#TARJA_PRETA - COLOR CLIMAX NÚMERO 1 DE 1967

Color Climax Corporation (CCC) é uma empresa dinamarquesa de pornografia. Tem a sua sede em Copenhagen. Foi o principal produtor europeu de pornografia até a década de 1990. Desde então, o CCC retirou a maior parte de seus ativos, mas como seus trabalhos anteriores atraem admiradores da chamada "pornografia clássica", o CCC ainda funciona hoje pela Internet em grande escala.

E empresa começou em 1967 com a publicação da revista pornográfica Color Climax, apesar da pornografia ser ilegal na Dinamarca até 1968. Na década de 1970, a CCC começou a produzir filmes pornográficos de 8 mm. Na década de 1980, a fita de vídeo substituiu os filme, às vezes como compilações de material lançado anteriormente. Os filmes CCC geralmente tinham uma gama mais ampla de conteúdos, incluindo bestialidade (alguns deles estrelados por Bodil Joensen), travestis e outros conteúdos não amplamente disponíveis na época. Em 2004, Color Climax tinha muitas estrelas de cinema europeias populares, como Anna Marek, Tove Jensen, Rocco Siffredi, Tiffany Towers e John Holmes em seus arquivos em seu site.

A CCC também era conhecida por sua série de revistas com títulos como Color Climax e Rodox, que apresentavam uma grande variedade de estrelas europeias e americanas. Muitas dessas fotos ainda estão disponíveis hoje no site Color Climax e também circulam amplamente pela Internet por meio de redes de compartilhamento de arquivos e outras fontes.




































23.8.23

#TABOO_9 - MAMÃE E A PUNHETA DO FILHO


 "Sei que meu filho me espreita e depois de inicialmente ter achado isso desconfortável, aos poucos fui ficando excitada com o facto. Já o vi algumas vezes de pénis erecto e confesso o desconforto bom nisso e penso muitas vezes nisso, na imagem do pénis do meu filho a masturbar-se. Tento fugir a tais pensamentos, até por ser divorciada e sem homem alguns anos. Refugio-me em alguma pornografia e blogs como este para tentar satisfazer-me, mas cada dia mais sinto precisar de um homem entre pernas, mas esse homem não pode ser meu filho, recuso-me a tal, mas não consigo evitar pensamentos e a tesão pelo pénis dele."

21.8.23

O FETICHE DO CUCKOLD SEM PENETRAÇÃO



Depois de conhecer alguns casais que praticam o fetiche "cornices sem penetração" a um bom tempo, consegui captar alguns detalhes:

1 O sexo com penetração realmente diminui um pouco entre a esposa e corno. Isso porque o macho ou machos fixos passam a comer a esposa com mais regularidade.

2 Algumas esposas só deixam o corno penetrar-la uma ou duas vezes ao mês, as vezes com agendamento.

3 Algumas esposas só deixam o corno penetrar-la em ocasiões especiais como o aniversário do corno, dia do casamento, natal, etc. Sexo penetrativo é coisa especial e rara.

4 Certas esposas cortam o sexo completamente. Explicam para o corno que o sexo penetrativo para ele acabou, ela deixa ele penetrar uma última vez sua buceta como um presente, mais depois nunca mais. O corno passa a focar nos prazeres sexuais de sua esposa exclusivamente. 

5 O corno sentirá muita frustração sexual, saudade de sentir o calor da buceta da esposa. Ver ela pelada e saber que não pode penetrar a buceta dela vai te deixar muito frustrado sexualmente.

18.8.23

#PornoNovela_1 - A ESTAGIÁRIA E O CHEFE


Meire está terminando a faculdade de administração e está estagiando em uma grande empresa. Infelizmente seu contrato terminará em breve e o único que pode efetivá-la é seu chefe Alberto que tem um tesão louco pela estagiária. Como ela esta precisando do emprego aceitou a proposta do chefe:

- Meire, eu te efetivo, mas você tem que dar sua bucetinha para mim! 

Fim do expediente, Meire e Alberto ficaram no escritório. Ele ligou para a esposa dizendo que faria hora extra. Alberto abaixou as calças e mostrou a rola grossa para a estagiária que se assustou com o tamanho, mas não hesitou em pegar e bater uma punheta para o chefinho.


Meire caiu de boca no caralho do chefe que estava muito duro, ela, pouco experiente na arte de mamar teve ajuda de Alberto que forçava a boca dela contra o pau, fudendo aquele orifício como se fosse uma bucetinha.


Depois do boquete, Meire se levantou e Tito a colocou de quatro na bancada e chupou a buceta da estagiária que tremia as pernas de tesão e gemia alto de prazer.

O chefe virou a estagiária de frente para chupar mais sua buceta que estava encharcada de tesão. Ela se masturbava junto dando o grelo para que ele chupasse. Meire gemia e falava: 

- Era essa bucetinha que você queria comer chefe? Me chupa seu gostoso! me dá sua rola, me fode!




Depois de deixar a estagiária louca de vontade de meter, Alberto colocou Meire sob sua mesa, abriu suas pernas e posicionou o caralho: 

- Mete esse pauzão na minha buceta! Quero que você metendo com força.

- Está louca pela minha rola né sua putinha? Vou te dar rola todos os dias! 

Alberto enfiou a pica com tudo na buceta da Meire. Ele metia forte e rápido e ele pedia mais.



Meire não estava se aguentando de tesão e colocou o chefe sentado na sua cadeira, ela começou a sentar e rebolar no pau duro. Albert pegou as pernas da estagiária e posicionou em cima das suas fazendo ela sentar enquanto ele também bombava até as bolas aquela buceta molhada.

Meire gozou sentando na rola do chefe que queria mais, ele estava pronto para explodir, ele disse: 

- Quero gozar na sua boquinha sua gostosa"

A estagiária logo aceitou. 

- Me dá toda sua porra chefe, goza na minha boca. 

O chefe deixou Iris na bancada e jorrou todo leite que tinha guardado pra ela na sua boquinha enquanto ela masturbava a buceta toda melada.

Depois dessa primeira vez, a estagiária e o chefe passaram a transar semanalmente, ali mesmo no escritório. Depois de três meses Meire terminou a faculdade e foi efetivada na empresa. 

Um ano se passou e a ex-estagiária agora era uma mulher respeitada dentro da empresa. Alberto foi promovido e transferido para outro prédio, mas sempre dava um jeito de matar saudade daquela buceta!

Meire aprendeu com Alberto a arte de promover seus estagiários e agora era ela quem mandava!