11.12.21

CONTO DO LEITOR: O PRAZER DA SUBMISSÃO


Entrei num aplicativo de relacionamentos para bater papo, trocar umas ideias e quem sabe conhecer alguém interessante.

Conheci algumas mulheres, mas ficamos apenas na conversa. Uma me chamou a atenção e combinamos de nos conhecer, vou chamá-la de Cida.

 Cida é uma morena atraente de aproximadamente 1,70 m com um belo sorriso e com uma conversa agradável, além de ter uma bunda generosa, bem evidenciada pela saia que usava no dia do nosso primeiro encontro.

Depois de jantarmos eu a levei para minha casa de Uber, mas como nós 2 tínhamos bebido um pouco além caímos no sono e não fizemos nada.

 No dia seguinte acordei antes dela e fui para a cozinha preparar algo, mas o que eu queria mesmo era que Cida acordasse logo para a gente poder "se conhecer melhor".

Fui ao seu quanto e ela estava chorando, nossa. Nessa hora eu gelei, o que poderia ser? A mulher estava tão animada e até aceitou ir para minha casa, eu não fiz nada durante a noite e ela já acorda chorando? Perguntei o que havia acontecido e ela toda sem jeito me disse que por conta da bebida acabou fazendo xixi no chão do quarto cama.

 Na hora senti um misto de alívio e tesão, falei pra ela que minha fantasia era que uma mulher mijasse na minha boca e que se ela quisesse poderia mijar à vontade em mim. Acho que foi a bebida que me deu essa coragem para falar isso, sei lá.

Cida ainda estava se sentindo mal pelo ocorrido e eu a deitei no outro lado da cama e aproveitando que ela havia tirado a saia afastei sua calcinha e comecei a chupar a sua xota pedindo que ela mijasse novamente, mas dessa vez dentro da minha boca. Não sei se foi o tesão, a bebida ou ambos, Cida fez um pouquinho e perguntou se era assim que eu queria, disse que sim e ela fez um pouco mais. depois transamos e foi uma delícia de sexo.

Depois Cida disse que apesar de ter sido estranho ela havia gostado da experiência, que não imaginava que eu iria pedir algo como aquilo.

Durante nossas conversas pelo whats eu havia falado que meu desejo era ser submisso e ela achava loucura, mas apesar de gostar muito da ideia não acreditava, depois desse episódio ela percebeu que eu falava a verdade. Pois além de mijar na minha cama, mijou na minha boca e viu que eu estava feliz com o que ela fez.

Conversamos um pouco durante a manhã e entre outras coisas ela me disse que nunca imaginou conhecer um homem submisso e que a gente poderia se conhecer mais, mas com duas condições, que ela pudesse sair com outros homens e que eu apagasse o aplicativo do meu celular e não saísse com outra mulher.

Depois deste dia começamos uma relação de senhora e escravo, a gente agia como um casal de namorados normal, jantar, cinema e tudo mais, mas na nossa intimidade ela ditava como deveria ser.

Nenhum comentário: