14.5.22

TESÃO POR BUCETAS PELUDINHAS?


 Li o depoimento de uma Leitora e fiquei curioso sobre o tema: 

“Se tem uma coisa que tem me irritado nos últimos anos é esse senso irracional de excesso de higiene que se espalha como moda pior que adesivos da nossa senhora atrás do carro.

Hoje em dia tem um milhão de cremes e sabões diferentes para cada parte do corpo. É sabão para cara, para o corpo, para a xereca…. e o pior é q não é só uma questão de escolha pessoal: Parece que se você não usa, você é uma porca! Porra, buceta tem que ter cheiro de buceta, caralho! se não gostar, vá lamber um sabonete.

Hoje particularmente eu me irritei com um amigo que deve ser um desses que só chupa xoxota lisinha. Sou mulher, não sou criança, não quer ficar com pentelho na garganta então vai chupar ninfeta”

Karina

"Ah, que delícia é passear com os dedos por dentro da calcinha e encontrar uma pequena matinha. Que delícia é ver aquele contorno de pelos no “objeto” mais desejado pelo homem. O tal triângulo dos desejos. Gosto de mulher com pentelhos e cheiro de mulher limpa. Ou seja, aquela que apara, mas se cuida. Exatamente como faço: higiene é fator primordial. 

Não troco de cueca duas vezes por dia porque é neurose. Lavo, limpo e cuido, por cuidado… 17 cremes 14 sabonetes é muita piração. Afinal, a melhor coisa é passear com os dedos ainda por dentro da calcinha e depois levá-los ao nariz para sentir o perfume da buceta".

Guilherme








11.5.22

LEMBRANÇAS DO DIA QUE MINHA MÃE E EU CEDEMOS AOS DESEJOS...

Me lembro da primeira vez que eu e minha mãe cedemos aos nossos desejos. Eu não pude resistir a ela. Eu a joguei no chão e a beijei. Senti seus lábios úmidos e quentes nos meus. Nossos corpos entrelaçados num abraço apertado, nossos lábios, nossas línguas em uma cerimônia incestuosa de unificação. 

Enquanto eu deslizava minha língua pelas suas frestas sagradas, senti a boca da minha mãe sugando meu pau. A saliva escorrer... Eu podia saborear cada gota e senti minha mãe se tornar parte de mim. A paixão entre nós era imensurável. Eu sentia meu pau pulsando na boca dela e sabia que estava no limite. Senti o corpo dela estremecer e explodi. Jatos de porra jorraram na boca dela. Nossos lábios ainda travados. Estávamos gozando juntos.

Nossos corpos se acalmaram e eu finalmente soltei minha mãe. Estava um calor escaldante, estávamos encharcados de suor.  Quando nossa respiração diminuiu, olhei nos olhos dela. Sua mão desceu e eu senti seus dedos finos envolverem meu pau. Seu toque me fez expelir a última gota de porra. Ela tinha me esgotado completamente.

- Mãe, essa foi a experiência mais incrível da minha vida.

Mamãe apenas sorriu para mim. 

- Este é apenas o começo!


9.5.22

VOCÊ TROCARIA SUA MULHER POR UMA LOVE DOLL?


Substituir uma mulher de verdade por uma boneca de silicone, quase uma Barbie em tamanho real, há quem ache fetiche bizarro. Pois saiba que no Japão e nos Estados Unidos as “love dolls” estão conquistando fãs e substituindo as velhas e sem graça bonecas infláveis.
Essas bonecas perfeitas são a encarnação moderna das velhas bonecas infláveis. No Japão, o negócio cresceu tanto que até uma revista especializada no tema circula pelo país. Numa dessas publicações, uma reportagem diz que além das vendas crescentes das “love dolls”, inovações incluem aluguel de quartos e serviços de 'acompanhantes', para aqueles que querem transar com as bonecas.


Nos Estados Unidos, a empresa Real Doll vende as bonecas de silicone por cerca de US$ 6.500. A textura e as formas do corpo das bonecas são desenvolvidas para dar a sensação mais realista possível. No site da empresa o “consumidor” é alertado que durante o ato sexual com a boneca, um vácuo é formado dentro dela proporcionando uma deliciosa sucção. Esse efeito é mais intenso durante o sexo oral, mas pode ser sentido também na penetração vaginal e anal.


Alguns tarados por love dolls dizem que não saberiam se relacionar com mulheres reais e que a boneca realmente completa suas vidas. Um deles afirma que “A boneca fica 99% do tempo dentro do meu quarto e meus pais não aceitam que eu tenha uma namorada que não é viva. Mas ela é minha âncora e sei que estaremos sempre presentes um para o outro”. Outro assume que o dinheiro pode mesmo comprar o amor e que a boneca melhorou sua qualidade de vida. “Pelo menos eu não tenho que me preocupar se ela vai engravidar ou me passar doenças”, completa.


No Brasil é possível encomendar uma dessas "bonecas do amor" Em média chegam ao País uma boneca por ano. Os preços variam um pouco, de acordo com o gênero. Os homens saem mais barato. Por 5 999 dólares é possível levar um garotão de silicone para casa: Moreno, de 1,76 metros de altura, 42 quilos e bem dotado. As mulheres são as mais valorizadas e saem em média por 6 700 dólares.
O cliente pode comprar um modelo pronto ou customizar. É possível escolher detalhes como a cor dos olhos, pele, cabelos e até os pelos pubianos. A matéria prima é o PVC, um tipo de plástico bem resistente, que permite colocar o boneco em todas as posições e até dentro d’água.
Será mesmo que os homens brasileiros experimentariam as bonecas que parecem mulheres de verdade? 


“Eu acho ridícula essa história de boneca. Gosto mesmo é de mulher real”, diz um estudante paulistano de 19 anos. “Acho que esses caras precisam de ajuda. Não é normal e nem saudável não interagir com gente de verdade”, diz um analista de sistemas de Santa Catarina, de 24 anos. Para um jornalista de São Paulo, 32, o valor da boneca é que inviabiliza o fetiche. “Com R$ 15 mil dá para sair com muitas garotas de programas, com mulheres reais”, calcula. “Eu achei as bonecas sensacionais. E acho sim que o brasileiro gostaria de ter uma se pudesse. Eu teria”, afirma um empresário carioca de 33 anos. “Não acho que elas sejam melhores que as mulheres, mas digo que a chateação feminina incomoda um pouco”.

              

6.5.22

DANDO A BUNDA PRA BATER – DBB


Em setembro de 2009 o SeximaginariuM fez um Talksexi, uma entrevista, com o Enfil, "dono" do blog trash e bizarro DANDO A BUNDA PRA BATER – DBB, um blog ducaraleoo! 

"Não sou um ser bizarro como muitas pessoas imaginam. Tudo não passa de uma grande brincadeira!" 

Gaúcho de Porto Alegre, torcedor do Internacional, Enfil contou como surgiu o DBB - "Foi um convite da Beta, antiga colaboradora. No início eu recusei, mas depois, como estava fechando meu primeiro blog - O BAR DA RODOVIÁRIA, resolvi aceitar. 

Na época em que criei O BAR DA RODOVIÁRIA, fui influenciado por um blogueiro chamado Zé de Abreu e seu BLOG SURUBA DIGITAL. Hoje ele assina o PEQUENOS DELITOS - PD. Estou nisso graças ao PD, o resto é continuidade. 

No início o blog era eu, a Beta e mais três pessoas. Acabou ficando eu e a Beta, depois só eu. Então, o formato inicial havia falido. Fechei e voltei com novo layout e sozinho".

O DBB, trash e bizarro, era um blog mais visual do que escrito, "um blog para se ver e não para ser lido. Não se tratava de pornografia, mas sim de humor (bizarro, inclusive). Enfil tirava a maioria das fotos de sites russos. "Faço um post a cada 24 horas, tenho muita foto, muita mesmo! Eu gosto de escrever, mas não tenho paciência. A foto é mais rápida. Gosto de modificar as fotos, fazer composições gráficas". 

Para você entender a importância do DBB e do que estamos falando, vamos iniciar uma coluna mensal para homenageá-lo!












4.5.22

SEXIMAGEM#7 - O POVO QUER SABER:

 

Você na praia e se depara com esse monumento, vestindo um micro biquíni, o marido ali ao lado todo orgulhoso da esposinha... qual seria sua reação vendo que o biquíni não tapa bem, e ela gostosa de ser observada e querendo mostrar mais?

30.4.22

COMO SERÁ A BUCETINHA DA GATA ?

Você olha para o rostinho lindo da gata e imagina:

- Lindinha desse jeito, como será a bucetinha da gostosinha...da japonesinha, da loira, da morena...

- A buceta é rosadinha? tem grandes lábios? São escuros, peluda ou lisinha?

Vamos "matar" sua curiosidade!





27.4.22

OLHA AQUI AMOR, NÃO ERA ISSO QUE VOCÊ QUERIA?


Ver sua esposa chupando outra rola na sua frente!!!  

Então olha bem nos meus olhos enquanto eu chupo bem gostoso a pica do seu amigo, e depois que ele encher minha boca de porra, quero que você me encha de beijos.