4.11.22

AVENTURA DE UM "HOMEM MADURO" DE PROGRAMA


Meu nome é Leonardo, 45 anos, faço "programas" com casais e mulheres, muitas delas maduras deliciosas. 

Essa história começa com uma postagem que coloquei aqui e recebi e-mail de um marido que, depois de 30 anos de casados, queria apimentar a relação, fazer ménage, mas, por escolha da esposa, com um homem maduro, não um garotão, pois ficaria mais à vontade. 

Após algumas semanas de conversa pelo WhatsApp marcamos um café para nos conhecermos "ao vivo e em cores". Paulo (nome fictício) extrovertido, bem humorado e inteligente, conduziu muito bem o nosso "papo", sem tocar diretamente no assunto. Percebi que a esposa Rosa não estava tão à vontade, meio tímida e sem jeito. Falava pouco, mas me olhava com desejo.

Por debaixo da mesa o marido acariciava a esposa e cochichou no ouvido dela, mas queria que eu escutasse:

- Amor você está excitada com essa situação?

Nervosa Rosa respondeu olhando para mim:

- Um pouco, quer dizer, muito!

- Estou sentindo que você quer que o Ricardo participe das nossas brincadeiras. Paulo se levantou, foi à toalete e nos deixou à vontade para combinarmos nossa "festinha". Ele me confidenciou que foi o primeiro e único homem dela e após esses anos de casados, resolveram fazer um ménage.

- Eu conheci várias mulheres, meti muito...não acho justo Rosa não ficar com outro homem, você me entende né?

- Sim, claro. Se vocês toparem será um prazer participar desse momento...ser o segundo homem da sua esposa! brinquei com ele.

Nos despedimos e ele ficou de me ligar caso a esposa tivesse gostado. 

Semanas depois, em uma tarde recebi a mensagem no "zap":

"Leo deu tudo certo ela gostou de você, venha sexta-feira à nossa casa, estaremos sozinhos, será um prazer recebê-lo".

"Combinado! Às nove estarei aí". 

O casal morava em uma linda casa, num bairro nobre de São Paulo.

Rosa visivelmente nervosa, veio me receber com um beijo no canto da boca.

- Tudo bem Leo? Entre e fique à vontade. Amor vou terminar de me arrumar e deixá-los conversando.

Aproveitei para conversar com o Paulo, reforçando que eu seguiria as regras deles, faria apenas o que quisessem, não tomaria a iniciativa e só participaria quando fosse convidado.

Minutos depois Rosa voltou para sala com um vestido curto, decotado, marcando a bunda e deixando à mostra parte dos seios. 

- Leo minha esposa é muito linda e gostosa, não é? É muita mulher para um homem só, você não acha?

- Amor para, fico envergonhada! 

- Vamos tomar um vinho para comemorar!

Bebemos muito, demos muita risada, Rosa cada vez mais soltinha propôs:

- Amor, que tal mostrarmos para o Paulo nosso quarto, nossa cama?

- Ótima ideia!

- Leo, se quiser usar o banheiro...

Enquanto eu tomava uma ducha, espiava Rosa seminua, bicos grandes e arrepiados, calcinha minúscula marcando a bucetinha peludinha, chupando o marido. Sai do banho alisando o pau duro por cima da toalha.

Paulo fez sinal para que eu me aproximasse e me juntasse ao casal. Ela soltou o pau do marido, arrancou minha toalha e começou a me chupar. Se lambuzava, engolia, engasgava-se...Ele se afastou, sentou-se numa cadeira para apreciar a cena.

- Aproveite meu amor, quero só ficar olhando, apreciando e me deliciando. 

- Você é o marido perfeito! Que tesão essa festinha só nossa. Era isso que eu sonhava... Leo, me deixa cavalgar, quero me sentar no seu pau. 

Me deitei Rosa montou, encaixou e ajeitou minha rola na buceta molhada e começou a cavalgar... Gemia, passava a mão nos cabelos, nos seios, beijava e gritava:

- Mete fundo na minha buceta, com força, quero gozar gostoso! 

Meti forte até ela gozar... depois tirei o pau da bucetinha dela, arranquei a camisinha e coloquei a rola na boca dela.

Paulo assistindo aquela cena não aguentou. Aproveitou que a esposa estava de quatro e meteu no cuzinho dela. Enquanto ele puxava Rosa pelos cabelos, com força e socava o cacete no cuzinho, ela me chupava e babava na minha rola. 

Quase gozando novamente fez um pedido:

- Amores quero os dois paus dentro de mim. Leo na minha bucetinha e o maridinho metendo fundo no meu cuzinho.

Apesar de apertadinha, ela aguentou bem as duas rolas juntas. Gemia de dor e gozava muito! Para terminar nossa farra pediu para o marido gozar na boquinha dela e lambuzar a cara de porra.


 Depois desse ménage delicioso nos encontramos e brincamos mais vezes, até o momento em que o casal se mudou para a Itália.

Dia desses recebi um zap do Paulo: 

Leo estamos com saudades de uma farrinha! Logo estaremos em férias no Brasil, nos aguarde!

Em breve contarei outras aventuras!

leo.lobo.sp@gmail.com

2 comentários:

Anônimo disse...

Minha esposa tem 28 anos e eu 36, o sonho dela é transar comigo e um maduro junto. Dar pra dois. Ela sempre tem tesão em maduros.
Você curte mulheres mais novas?

Anônimo disse...

Num aniversário da minha esposa ela ganhou de presente uma noite de sexo com um senhor de programa de 50 anos de idade. Ele foi super gente boa, nos deixou a vontade, soube conduzir bem a situação e minha esposa gozou horrores no pau daquele homem.
Deu até o cú pra ele.
Experiência faz a diferença sim.