18.12.22

PORTUGUESINHA DANDO A CONA PELA PRIMEIRA VEZ


A minha primeira vez tinha eu 16 anos e o meu namorado, atualmente meu marido, 18. Nunca mais esquecerei essa tarde. Foi em casa e na cama de uma grande amiga que me convenceu a perder a virgindade. Eu temia as dores, pois tinha visto já a grossura que iria entrar em mim, mas ela dizia que não lhe tinha custado nade e ofereceu-se para me apoiar e se eu não me importasse gostaria de estar presente. 

O meu namorado não queria a presença dela, mas eu exigi; com ela ao pé de mim ficaria mais tranquila e ensinaria-nos a melhor posição. Aconselhou a posição de 4, como ela tinha feito e evitaria de ficar sangue na cama. Quando ela viu o pau do meu namorado disse-me logo: 

- Olha, vai custar-te mais do que a mim porque a grossura e comprimento é maior; és uma felizarda, embora te custe mais depois também gozarás mais. 

Eu tremia que nem varas verdes. Ela sugeriu que ele primeiro me excitasse com os lábios e a língua; depois pegou no pau dele encostou-o às minhas bordinhas e que ele roçasse ali com a cabeça até que eu desesperada pedisse para meter. 

Assim sucedeu - não aguentando mais aquele desejo de o sentir dentro de mim pedi mesmo: 

-Mete que eu não aguento mais! 

Não me importava já com as dores. A minha amiga disse então para ele meter devagar, até sentir obstáculo (cabaço) e depois numa estucada meter o restante. Quando senti a estucada não consegui evitar um ai, porque doeu mesmo, não tanto como imaginei, mesmo depois ao bater no útero foi uma dorzinha gostosa. 

Como acontece em tudo, a primeira vez é que custa mais. Nessa mesma tarde ainda meteu em cima de mim, mas já suportei bem. Antes de casar é que gozei imenso nas vezes me encontrei com o ainda meu namorado, em casa daquela minha amiga, que nos cedia a cama e a quem uma vez o emprestei na minha presença - ela quis experimentar o pau dele e eu verifiquei quanto ambos gozaram.


Nenhum comentário: