11.1.23

CONFESSIONÁRIO HOTWIFE - A VIDA COMO ELA É #11


"Meu maridinho adora gozar na minha bucetinha, colocar minha calcinha para depois lamber ela toda melada. Ele fica doido e eu adoro isso pois, ele manda eu falar que ele está chupando minha calcinha com a porra de outro homem. Pena que após algumas brincadeiras que fizemos com um amigo que arrumamos, tudo tenha acabado, pois ela resolveu seguir religião. 
Atualmente as lembranças deliciosas só servem para siririca". 

4 comentários:

Arthur Claro disse...

Muito interessante este post.

Arthur Claro
http://www.seminudez.blogspot.com

LoboComedorSP40 disse...

Sou comedor, single, moreno tentação, bonito, simpático, comunicativo, nível superior, 40 anos, 1.75cm, 80 kg, dotado, gozo farto, perfumado, sem barba. lobomoreno40@gmail.com. Procuro casal de 30 a 60 anos da capital SP, que busque um amigo, para relacionamento casal liberal, experiente e posso iniciar, o que mais gosto é realizar o fetiche do corninho manso/cuckold

Joaquina Gama disse...

Eu consider-me HOTWIFE mas o meu marido recusa-se a ser CUCKOLD. Tenho 28 anos, casada à 6, Nos primeiros 2 anos de casados o nosso relacionamento sexual foi normal, porém o meu marido começou a sofrer de ejaculação prematura, goza em escassos segundos e eu fico a ver navios, tinha portanto necessidade de gozar sexualmente.
Expus ao marido que não podia continuar assim, faltava-me os orgasmos. Ele reagiu como eu nunca pensei
Amor, compreendo a tua necessidade, mas se me amas tolero que tenhas alguém para te satisfazer.
Ao ouvir isto nem queria acredita que o meu marido me liberava! Amor, isso prova que tu me amas profundamente. Na verdade o prazer sexual é apenas momentâneo, nem será por me entregar algumas vezes a outro homem que o nosso amor irá ser afetado; porem não será nada fácil entregar-me a um homem que não ame.
Tinha pensado no divorcio, mas com essa tão grande prova de amor nunca encontraria quem me amasse tanto.
Sei haver maridos que liberam as esposas mas exigem estar presentes; talvez assim me sentisse mais apoiada.
Não, não, eu estar presente nem pensar! Nem sei o que faria ao ver outro homem foder-te. Ver outro homem em cima de ti, metendo nessa coninha tão linda. Peço-te que sejas discreta, nunca me digas quem te fodeu, quado se encontram e onde foi, o que gozas-te, é como se nada tivesse acontecido.
Perante esta liberdade faltava encontrar o parceiro, mas alguém a quem não me afeiçoasse e não fizesse depois chantagem comigo, tenho recorrido sempre a moços do programa e nunca repito com o mesmo, é esta a oportunidade de ir conhecendo uma variedade de caralhos, obtendo intensos orgasmos até com um negro que me esfolou a cona.
Com o meu marido faço realmente amor, embora eu não goze goza ele, até na minhas boca, onde não goza mais ninguém.
Certamente que serão imensas as mulheres casadas a quem os maridos não provocam orgasmos e se conformam, ignorando que existe um prazer tão maravilhoso. Se os maridos não lhe proporcionam esse prazer, experimentem fora do casamento, pois na cona não fica qualquer vestígio visível.

Anônimo disse...

Joaquina,

Existe uma maneira de você treinar o seu marido a segurar o orgasmo. Ela se dá de forma gradual e está relacionada ao tease and denial, onde você vai masturbando ele e ele vai se concentrando para não gozar.