15.7.22

AMIGO DO MEU PAI ME COMEU NA BEIRA DO RIO


"Quando eu era garoto ia brincar no mato com um menino da minha idade e fazíamos troca-troca. Um cara mais velho, que era amigo do meu Pai, flagrou eu e o garoto no mato e ficou quietinho. Eu não o vi. Desse dia em diante ele mudou o comportamento comigo. Me agarrava por trás, beijava meu pescoço, alisava minhas pernas. Aquilo começo a despertar meu tesão cheguei a ter sonhos eróticos com o cara e acordava de pau duro e o cu piscando. 


Um dia ele me chamou para pescar. Na beira do rio ele me disse que gostava de comer novinho e se eu dava pra ele, eu respondi que não, mas não teve jeito: Ele com vontade de comer minha bunda e eu com vontade de dar pra ele, rolou. Ficamos pelados, se chegasse alguém, pularíamos na água... fiquei de quatro apoiado numa pedra e ganhei uma pirocada que me deixou com o cuzinho assado. 


Cheguei em casa cheirando a porra. Tomei banho, mas o cheiro da rola do cara não saia... Virei sua putinha por muito tempo".

3 comentários:

Anônimo disse...

Para quem não tem preconceito, e mesmo não sendo gay, reconheço que é muito prazeiroso usar o cú como fonte de prazer.
Nas minhas pesquisas de "novas emoções", já comprei seis plugs/vibradores de formatos e tamanhos diferentes, sendo que um deles nem sei se um dia vou conseguir usar de tão grosso que é. Só pela emoção de comprar e esperar a entrega pelo correio já vale pelo tesão...

Marcelo disse...

Adoro a ideia TB ... Sou do Brasil São Paulo

Anônimo disse...

Minha esposa começou a me estimular com fio terra, depois passamos os dois a gostar desse prazer anal em mim, fomos comprando plugs também, vibradores e assim como você temos um plug que só consigo usar dois estágios porque o último ainda não entrou!