2.11.22

A INDÚSTRIA DO SEXO NA TAILÂNDIA


Na Tailândia milhares de ladyboys trabalham na indústria do sexo. Neste País, lar dos "ladyboys" ou "katoey" em tailandês, termo que abrange desde de um travesti a um homem que sofreu mudança completa sexo, o número de bares e clubes especializados no "terceiro sexo” têm aumentado significativamente ao longo dos últimos cinco anos, e são muito procurados pelos turistas estrangeiros.
Os Ladyboys (alguns com idade entre 12 e 14 anos), para alcançar rapidamente uma feição e um corpo feminino, recorrem à cirurgia da castração que basicamente envolve a remoção dos testículos (as bolas), que além de inibir a produção de pelos e cabelos, diminuir o desejo sexual masculino. Trata-se de uma alternativa rápida e barata para a completa mudança de sexo!
Nem sempre a cirurgia traz um bom retorno financeiro. Um número crescente de clientes que procuram os serviço de um Ladyboy tem o desejo de ser “comido” por eles, o que não é possível se eles forem castrados!


Recentemente o governo da Tailândia receoso de que as operações de castração podem causar graves prejuízos para a saúde mental e física dos ladyboys proibiu que todos os hospitais e clínicas privadas do País realizem a cirurgia em jovens com menos de 18 anos que tenham ou não o consentimento dos pais.
No entanto profissionais de saúde admitem que a fiscalização da proibição da cirurgia de remoção dos testículos vai ser difícil. A tal operação é fácil de ser realizada e rápida - de 15 a 20 minutos.


Nenhum comentário: